Lomadee
Escrito por Lomadee

Copywriter no marketing de afiliados

O copywriter é um redator criativo com talento de vendedor, que sabe transformar textos em máquinas de conversão.

Se você é bom com as palavras e tem o poder da persuasão, pode ser uma carreira promissora e aproveitar suas habilidades no marketing de afiliados.

Basicamente, a missão desse profissional é escrever textos que convencem o leitor a comprar um produto ou serviço, baixar um conteúdo ou qualquer outra ação de interesse da empresa.

Apesar da proximidade com a profissão de redator publicitário, o copywriter atua mais na área de inbound marketing, com um estilo específico de texto.

Se identificou com o perfil?

Então, aproveite o artigo para aprender tudo sobre a profissão e conhecer sua principais técnicas e vender muito mais com a Lomadee e o marketing de afliados.

 

Copywriter, copywriting e copy: entenda o que são

Copywriter é um profissional responsável pela produção de conteúdos focados na conversão, ou seja, que guiam o leitor a uma ação específica. Seus textos são altamente persuasivos e podem levar a audiência a comprar um produto, contratar um serviço ou assinar uma newsletter, por exemplo.

Logo, o copywriting é a técnica empregada na redação desses conteúdos a serviço do marketing e vendas, que inclui vários gatilhos e estratégias para convencer o público-alvo.

Seu produto final é a copy, um texto que pode ser aplicado às mais diversas mídias e formatos.

Agora vamos descobrir como funciona essa profissão na prática.

A função do copywriter: no que ele pode trabalhar?

Que a função do copywriter é escrever textos irresistíveis, você já sabe.

Mas o que mais chama a atenção nessa profissão é a versatilidade de formatos, canais e mídias com as quais você pode trabalhar.

Confira algumas especialidades do copywriting.

Anúncios

Qualquer mensagem publicitária produzida com a intenção de promover produtos, serviços e ideias pode ser considerada um anúncio.

Os anúncios clássicos nos vêm à mente em forma de comerciais de TV, spots no rádio, outdoors e páginas de revistas e jornais.

Mas, obviamente, os anúncios digitais como banners, pop-ups, links patrocinados, webvídeos, e-mails marketing e conteúdos para mídias sociais são cada vez mais relevantes no mercado.

Felizmente, o copywriter pode produzir conteúdo para todos esses tipos de anúncio.

Inclusive, esse profissional é o mais indicado para reforçar a estratégia comercial da publicidade, graças à sua capacidade de convencer por meio de palavras.

Peças publicitárias

Chamamos de peças publicitárias cada um dos elementos que compõem uma campanha ou promoção.

Por exemplo, ao criar uma campanha de lançamento para um novo produto, você vai precisar de um conceito geral, uma identidade visual e várias peças, como anúncios, spots, painéis, folders, banners, etc.

Para garantir o impacto dessas peças, o copywriter entra em ação e cria textos exclusivos para cada formato.

A nova “carta de vendas”

Não faz muito tempo que a escrita do copywriter também era chamada de “carta de vendas”, em referência a esse formato de mala direta enviado aos clientes para vender produtos e serviços.

Hoje, a carta de vendas assumiu a forma de e-mail marketing, post de blog, landing page, mensagem instantânea e outros conteúdos que dialogam diretamente com o cliente.

Seja no online ou offline, o copywriter domina o discurso de vendas para conquistar qualquer público e alcançar ótimas taxas de conversão.

As 11 Melhores técnicas de copywriting que você deve usar

O mundo do copywriting é repleto de técnicas, estratégias e truques para criar textos que vendem.

Muito além da sagacidade, o copywriter precisa da ciência para escrever conteúdos claros, envolventes e capazes de inspirar pensamentos e emoções nas pessoas.

Veja como fazer uma copy insuperável em 11 lições e venda muito mais como afiliado.

Fale apenas a verdade

A primeira lição da carreira de copywriter é trabalhar somente com a verdade, tendo a credibilidade como princípio inegociável.

Persuadir não é mentir, manipular ou induzir alguém ao erro.

Muito pelo contrário: é ter argumentos bons o suficiente para convencer alguém a tomar uma atitude.

Logo, você deverá partir de fatos e benefícios reais, valorizando produtos, serviços e ideias por meio das palavras.

Tenha cuidado no uso das palavras

O copywriter é um curador de palavras, que precisa escolher cuidadosamente a linguagem, tom da comunicação e expressões a partir da realidade do seu público-alvo.

Além de se adaptar ao vocabulário do leitor, você também terá que seguir as regras gerais de bom senso e nunca utilizar termos ofensivos, gírias fora de contexto ou construções que deem margem a interpretações perigosas.

Seja claro e objetivo

Escrever um texto claro e objetivo significa garantir que sua mensagem chegue perfeitamente ao receptor, sem ruídos e mal-entendidos no caminho.

Além disso, você deve tomar cuidado para que o simples não se torne simplório, pois tornar um texto acessível não é o mesmo que empobrecê-lo.

Tenha domínio do assunto

Parece óbvio, mas vale reforçar: você precisa dominar o assunto que está abordando na copy para soar convincente.

Se não estiver seguro sobre o tema, dedique um tempo a uma pesquisa aprofundada e convença a si mesmo antes de querer convencer os outros.

Faça perguntas

Graças ao método socrático, sabemos que as perguntas são uma excelente forma de conduzir as pessoas à reflexão e envolvê-las no diálogo.

Como copywriter, você deverá usar esse recurso para interagir com o leitor e capturar sua atenção.

Você não acha que as perguntas dão um ar de proximidade ao texto?

Pois é, eu também.

Invista no storytelling

A arte de contar histórias, reinventada pelo termo storytelling, é uma de suas armas secretas no copywriting.

Para isso, você deverá usar narrativas envolventes, criando conflitos e despertando emoções no leitor para causar a ação desejada.

No caso, o conflito pode ser o problema do cliente que será finalmente resolvido com a solução ofertada, depois de alguns percalços – o cenário e desenrolar da história ficam por sua conta.

Use números e dados

Os números e dados são fontes de autoridade importantes para dar credibilidade ao seu texto e provar os argumentos ao leitor.

Ao procurar por textos de copywriter, exemplos de estatísticas e pesquisas são abundantes, pois essas informações agregam valor e mostram que você sabe o que está dizendo.

Conheça seu público

As técnicas de persuasão não são universais, pois a abordagem ideal depende do público-alvo que você quer atingir.

Por isso, todo copywriter deve conhecer bem as personas que representam seus leitores, e direcionar os textos para captar suas aspirações, desejos e anseios.

Quanto mais você se aprofundar na mente do leitor, mais eficaz será a copy.

Ofereça algo “a mais” para o seu leitor

Antes de pedir algo ao leitor, como seus dados de contato, você precisa oferecer algo em troca que realmente valha a pena.

No inbound marketing, por exemplo, esse valor é entregue aos leitores por meio de conteúdos exclusivos em e-books, webinars, whitepapers e outros materiais ricos.

Assim, o público se sentirá recompensado e fornecerá seus dados para estreitar o contato.

Mostre provas do que está dizendo

Falar é fácil, e nem a mais brilhante das retóricas está dispensada de apresentar provas.

Por isso, não se esqueça de mostrar provas que embasem seu discurso, seja na forma de estatísticas, notícias, prints, fatos históricos ou fontes de autoridade.

Use gatilhos mentais (com 13 exemplos para você usar)

Por fim, os chamados gatilhos mentais são acionadores automáticos que superam as objeções do seu leitor e estimulam a conversão.

São mecanismos quase inconscientes, que transmitem confiança e despertam sentimentos positivos no cliente.

Veja quais são os mais usados no copywriting.

Reciprocidade

A reciprocidade é o princípio psicológico que rege o ditado “gentileza gera gentileza”.

Para usar esse gatilho no copywriting, você precisa impactar positivamente o leitor para que ele responda com outra ação positiva.

A oferta de conteúdos, por exemplo, é uma ótima maneira de criar uma relação recíproca.

Prova Social

A prova social consiste em mostrar que outras pessoas estão utilizando, comprando e aprovando o produto ou serviço.

Como copywriter, você poderá explorar a tendência humana básica de seguir o comportamento alheio, utilizando avaliações de usuários para garantir os benefícios da oferta.

Afinidade

De acordo com o princípio da afinidade, as pessoas tendem a concordar e seguir ideias com as quais se identificam.

No copywriting, você pode criar afinidade ao usar histórias próximas à realidade do leitor, ou qualquer recurso que gere reconhecimento nas personas.

Autoridade

autoridade é um recurso poderoso no copywriting, pois transmite uma ideia de superioridade e conquista o respeito imediato do leitor.

Para aplicar esse gatilho, basta usar fontes confiáveis, frases de especialistas renomados e referências credíveis em geral.

Compromisso e coerência

O gatilho do compromisso e coerência é o famoso “pratique o que você prega”.

Quando as pessoas assumem publicamente um compromisso ou postura, elas se sentem pressionadas a ir até o fim para sustentar sua posição, pois a hipocrisia é vista como um defeito grave de caráter.

Ao escrever sua copy, você pode instigar o leitor a se comprometer com a solução de seus próprios problemas, o que torna a compra do produto uma atitude coerente.

Escassez

Você conhece a expressão “só dá valor quando perde”?

Infelizmente, é uma tendência humana comprovada, que dá origem ao gatilho da escassez.

Para usá-lo na copy, você pode apostar no efeito “últimas unidades” e reforçar os riscos de ficar sem a solução.

Urgência

Na linha da escassez, o senso de urgência é um dos gatilhos mais poderosos do copywriting.

Por isso, faça com sua oferta pareça sempre a última chance e incentive o leitor a tomar uma atitude imediatamente, pois amanhã pode ser tarde demais.

Conexão

A conexão é a base da copy, que diferencia esse tipo de conteúdo dos gêneros jornalísticos e até alguns textos publicitários.

A técnica consiste em diminuir a distância entre você e o leitor, dirigindo-se a ele sempre que possível e dialogando constantemente.

Ao ler este texto, por exemplo, aposto que você se sente mais próximo a mim, concorda?

Especificidade

A especificidade é um gatilho usado para definir muito bem a ação que deverá ser tomada pelo leitor.

É uma técnica básica do copywriter, já que você precisa convencer o cliente a agir imediatamente.

Então, ao invés de escrever “deixe seu e-mail”, escreva “assine agora nossa newsletter e receba gratuitamente um e-book exclusivo sobre marketing digital”.

Transformação

O tempo dos leitores é cada vez mais curto, e as expectativas em relação ao texto só aumentam.

Por isso, você precisa usar o gatilho da transformação para mudar algo na vida do leitor, que ficará satisfeito com o que aprendeu.

As promessas podem ser “aprenda a criar um blog de sucesso” ou “descubra como conquistar 50 mil seguidores”, por exemplo.

Exclusividade

O gatilho da exclusividade é acionado quando você consegue destacar seu ponto de vista na imensidão de conteúdo da web.

Você pode até tratar de temas comuns, mas terá que encontrar um recorte único.

Razão

Apesar do emocional ter um papel importante nas decisões de compra, a razão continua sendo essencial no processo.

Logo, você também deverá guiar o leitor a fazer escolhas racionais a partir de motivos, fatos e vantagens da oferta.

Segurança

Por fim, você deve imprimir confiança no seu texto para despertar a percepção de segurança nos leitores.

Minha dica para usar esse gatilho é mostrar os resultados do produto ou serviço na copy.

Os 5 principais erros de copywriters e como evitá-los

Você está quase pronto para investir na carreira de copywriter e conseguir usar as técnicas para se tornar um afiliado de sucesso no marketing de afiliados.

Antes disso, certifique-se de não cometer nenhum destes erros.

Exagerar nos benefícios do produto ou serviço apresentado

Não forçar a barra é uma regra importante do copywriting, pois é fácil perceber quando você exagera nas vantagens do produto ou serviço.

Você deve valorizar sua oferta, sim, mas sempre com base nas suas funcionalidades reais e sem usar propaganda enganosa.

Não revisar o material

Toda vez que você publica ou envia um texto sem revisar, está arriscando sua reputação como copywriter.

Por isso, nunca deixe de passar um pente fino na copy, para evitar erros comprometedores.

Escrever de forma técnica

Você pode dizer que o marketing é uma estratégia empresarial de otimização de lucros por meio da adequação da produção e oferta de mercados às demandas de consumidores.

Mas é muito melhor dizer que o marketing é um conjunto de estratégias que têm por objetivo criar valor de um produto ou uma marca para o seu público-alvo.

Sentiu a diferença?

Então, pare de usar termos técnicos e use uma linguagem amigável na sua copy.

Não instigar o leitor

Textos descritivos que mais parecem saídos de uma enciclopédia não vão instigar seu leitor a agir – isso se ele chegar até o fim.

Por isso, não poupe criatividade e dê sabor, ritmo e encanto aos textos.

Subestimar o leitor

Esse é um erro que vai fazer seu leitor fechar a página e não voltar nunca mais.

Então, lembre-se de não subestimar a inteligência e capacidade do seu público com clichês e excessos desnecessários.

Conclusão

O copywriting simplesmente funciona, e a prova está nas altas taxas de conversão.

É uma ótima maneira de abordar os seus clientes e conseguir vender muito mais na Lomadee e ser um afiliado de sucesso no marketing de afiliados.

Agora, sim, você pode avaliar se está pronto para encarar o desafio.