Lomadee
Escrito por Lomadee

Entrevista exclusiva: Ideias Épicas, canal do YouTube vencedor do Content Talent Show

A Lomadee teve o prazer de acompanhar de pertinho o Content Talent Show, o concurso do youPIX Festival para promover e incentivar novos talentos da internet brasileira. Assistimos às apresentações de muita gente talentosa com ideias geniais, mas quem se destacou e levou para casa o grande troféu de Content Talent do Ano e o iPad Mini da Lomadee foi o canal Ideias Épicas.

Com vídeos bacanudos, os youtubers respondem de forma divertida e ilustrada todo o tipo de perguntas que nos fazemos no dia a dia e não temos para quem perguntar. Lucas Melo e Teresa Sbardellati, os idealizadores do canal, contam em entrevista exclusiva para Lomadee como foi a participação e a premiação no Content Talent Show.

Como surgiu o Ideias Épicas? Quem faz o canal acontecer?

Teresa: Nos conhecemos há muito tempo e queríamos fazer algo juntos. No meu caso, a vontade era produzir vídeos tutoriais engraçados e que tivessem a ver com meu trabalho como aderecista. Para o Lucas, o enfoque era mais educacional, educação criativa usando vídeo. Nós que fazemos tudo, dividimos todo o processo, desde o roteiro, produção do material de arte, captação até edição.

Lucas: Juntamos essas vontades e só fomos descobrir o que ia sair dali depois que fizemos. Escolhemos um tema e começamos a produzir um vídeo piloto. Foi testando e tirando conclusões a partir disso que chegamos ao nosso formato: explorar um assunto que temos curiosidade, aprender o possível a respeito e compartilhar com mais pessoas, de um jeito fácil e divertido. A Teresa cuida com mais carinho da parte visual e eu da captação e edição. Contamos sempre com a ajuda dos agregados, familiares que estão por perto dando conselhos e “quebrando todos os galhos”. Por exemplo, no vídeo em tentamos derreter uma pessoa, a Miá Mello, minha namorada, participou de tudo, tanto na frente da câmera quanto ajudando a carregar malas, tripés e um cavalete gigante na areia da praia.

Como foi a experiência de participar e ganhar o Content Talent Show?

Teresa: O difícil para mim era enxergar o que falamos com os olhos de outras pessoas. Estamos muito acostumados com as ideias que discutimos entre nós, mas não sabia como as outras pessoas iriam reagir. Não sabia se a apresentação estava boa ou péssima. Eu nem pensava se era possível ganhar. Quando eu vi as outras apresentações, tive certeza que não ia dar, todo mundo mostrou seu projeto muito bem. Foi demais!

Lucas: Tudo o que o youPIX desencadeou foi muito legal. Quando soubemos que estávamos entre os finalistas, tivemos que organizar uma apresentação do canal, achar um jeito simples de explicar o que estamos fazendo e por que somos tão empolgados com a ideia. Já foi importante. Além disso, estar lá nos colocou em contato com muita gente interessante, gente que também produz conteúdo em vídeo, futuros parceiros, gente que pensa profissionalmente no assunto. Ajudou a levar o canal adiante. Fizemos um vídeo contando toda nossa história com o YouPIX, está disponível neste link.

E o feedback dos especialistas? Que lições vocês vão aproveitar?

Teresa: O feedback foi muito positivo e consistente. Tudo isso tem impacto no que vamos produzir a partir de agora, ajuda a melhorar e é um empurrão.

Lucas: Como nunca tínhamos apresentado as ideias para muitas pessoas, não sabíamos o que esperar, ainda mais da galera que lida profissionalmente com conteúdo para internet. Foi bom ver que fazia sentido para mais gente. Eles pontuaram alguns aspectos que queríamos mesmo discutir e ouvir um feedback. O Léo Lopes falou que achava interessante tanto para ele quanto para os filhos. Os especialistas citaram o Mundo de Beakman, que é uma referência que achamos que tem super a ver. O Rica Grandi disse que tinha curiosidade de assistir mais. É um baita elogio, porque muito do que falamos é sobre curiosidade.

O canal já usa alguma ferramenta de monetização?

Teresa: Ainda não. Desde o começo, pensamos em montar uma estrutura profissional e fazer o canal ser sustentável. Ainda não trabalhamos nisso, pois estávamos num processo de definir primeiro o que seria o produto que oferecemos. A partir do momento que concretizamos os primeiros vídeos, compartilhamos e obtivemos uma resposta, nosso objetivo é viabilizar o negócio.

Lucas: A ideia é atrair marcas e pessoas que estejam conectadas com esse nosso jeito “faça você mesmo” de aprendizado.

Após a premiação, quais os objetivos para o futuro?

Lucas: Primeiramente, fortalecer o canal, aumentar nossa galera, número de inscritos e frequência de lançamento dos vídeos. Depois, conseguir oferecer esse nosso jeito de fazer para as marcas. Como objetivo um pouco mais distante, propor experiências offline de aprendizado, trazer o Ideias Épicas para o mundo real. O prêmio nos conectou com uma parte da produção que queríamos evoluir, tratar o canal como um negócio. De cara, já levou o canal para mais pessoas, atraiu atenção e depois abriu um monte de oportunidades para desenvolvermos.

Teresa: Com o prêmio, será enriquecedor trabalhar com quem lida com isso profissionalmente. Ganhamos uma assessoria de imagem e negócios, divulgação nas redes do YouPix, cartões de visitas e o Ipad Mini da Lomadee.

Uma dica para compartilhar com quem também tem um canal de conteúdo na web?

Teresa: Decidimos expor logo aquilo que produzimos. Encarar como teste, colocar para o mundo ver. Isso deu muito certo.

Lucas: Sem focar no perfeccionismo de pensar, pensar, pensar e não conseguir sair disso. Fazer logo, mostrar o vídeo para mais gente e ir aprendendo, melhorando. Não existe um manual de regras, esse é o jeito que tem funcionado para nós.