Lomadee
Escrito por Lomadee

Gamification para engajar consumidores

Os jogos estão presentes na história da humanidade desde as civilizações remotas e há indícios de que aprendemos a jogar mesmo antes de começar a escrever. Um dos exemplos mais famosos de competição entre pessoas são as Olimpíadas, que se iniciou na Grécia Antiga e até hoje continua gerando comoção e engajamento mundial em torno do evento.

Com o passar dos tempos os jogos foram incorporados à tecnologia de vários devices e as gerações mais novas já nasceram em meio a cultura de games eletrônicos avançados. Porém, o potencial dos jogos se desenvolveu para além do entretenimento. Em 2002 a palavra gamification surgiu para designar o uso dos mecanismos de games (como regras, design e ferramentas) para atingir outros objetivos, como motivação, aprendizado ou mesmo as vendas. Isso porque somos movidos constantemente por desafios e recompensas em praticamente todas as áreas de nossas vidas. Em um jogo comum você pode ser desafiado a passar de fase, mas na vida real, você pode ser motivado a aprender uma nova habilidade ou literalmente a ganhar coisas. Algo que as empresas estão aprendendo a usar em favor de um engajamento mais profundo com seus stakeholders.

Mas como usar o gamification como sua estratégia no marketing de afiliados? A primeira regra é que não existe regra do que exatamente você deve fazer, partindo do ponto que para cada negócio existem motivações e públicos diferentes. Na verdade, um dos pontos mais importantes é a criatividade. Porém, existe um planejamento básico que você pode usar como base em sua estratégia de gamification:

1. Defina objetivos de negócios

É o famoso “por que?”, que deve definir qual o seu objetivo a ser atingido. No marketing de afiliados, os principais objetivos costumam ser impressões, cliques, leads ou vendas, dependendo do modelo de comissionamento.

2. Delineie os comportamentos do usuário

Depois que já souber o objetivo, é preciso definir o que você precisa que seus usuários façam para atingi-lo. Ou seja, quais as ações esperadas por parte deles para que o jogo ocorra. Eles vão participar de um quizz, enviar fotos, fornecer depoimentos?  Outro fator, é saber como quantificar a ocorrência dessas ações.

3. Descreva seus jogadores

É importante conhecer muito bem quem é o seu público para saber como envolve-lo e o que oferecer a ele. Você não pode moldar o seu público para a sua estratégia de gamification, mas pode e deve criar uma estratégia especialmente para ele. Se você possui um blog de viagens e sabe que os leitores amam viajar, poderá desenvolver algo que envolva ganhar cupons e promoções especiais em passagens ou reservas por exemplo.

4. Desenvolva ciclos de atividades

Para fazer com que as pessoas continuem no jogo, você precisa guia-las as encorajando a participar e informando o que elas estão fazendo de certo ou errado. Ou seja, faça o chamado para a ação, deixe que elas se desenvolvam e depois forneça os feedbacks sempre que atingirem resultados e permita que tentem de novo quando tiverem errado. Isso gera um loop de continuidade e que as fazem avançar de níveis, assim como em um jogo.

5. Não se esqueça da diversão!

Crie algo que mantenha as pessoas entretidas de alguma forma. Apesar do entretenimento não ser o objetivo final, ele precisa estar intrínseco no processo. Quanto mais divertida for a ação, mais as pessoas participarão espontaneamente.

6. Desenvolva as ferramentas corretas

Apesar de muitas vezes essa ser a primeira etapa em que começamos a pensar, na verdade ela deve ser a última, pois somente depois de ter seus objetivos e público bem definido, é que você irá pensar em quais ferramentas serão necessárias para concretizar sua ideia. Será um aplicativo, um hotsite, uma aba a mais no seu site ou blog? Ou seja, você só começa a pensar em tecnologia e botões após ter todo o seu planejamento delineado. Isso também evita o desperdício de tempo e recursos.

Fora da caixa!

Nesse vídeo divulgado pela Brown University, são explicados alguns conceitos sobre gamification de forma simples e animada (em inglês):

Se você ainda não tinha pensado em gamification, agora já está pronto para pensar fora da caixa e engajar os consumidores nesse modelo e lucrar muito mais!

Saiba tudo sobre marketing de afiliados