Lomadee
Escrito por Lomadee

Monetização no youtube e o canal Eu Testei

Em 2015 o Youtube completou 10 anos de existência e desde sua chegada no mundo da internet, não teve nenhum rival à altura. Hoje são mais de um bilhão de usuários e o número de horas assistidas em vídeos cresce 60% a cada ano, conforme dados fornecidos pelo próprio site.

Ao dar voz e “rosto” para diferentes pessoas ao redor do mundo, o Youtube também ajudou a ditar novas tendências de entretenimento e transmissão de conteúdo. Com a oportunidade de sair do anonimato, muitos se tornaram influencers e o número de visualizações atingida em cada vídeo deixou de ser a única ou mesmo a principal forma de se ganhar dinheiro por esse meio.

Talvez você esteja pensando que é preciso ser um youtuber muito famoso para que marcas comecem a te procurar e você possa fazer algum tipo de merchandising, certo? Bom, esse não foi o caso da Stella Dauer, dona do canal Eu testei e também afiliada da Lomadee.

A história do Eu Testei 

No caso da Stella a proatividade de buscar outras formas de monetização contou e muito para que o canal deixasse de ser um hobby e se tornasse sua principal fonte de renda. Basicamente o Eu Testei nasceu da ideia de analisar e comparar aparelhos eletrônicos para que as pessoas pudessem fazer melhores opções de compra dentro da categoria, já que os produtos possuem diversas especificações técnicas e cada consumidor uma necessidade diferente.

Monetização no youtube

Aficionada por tecnologia, Stella se graduou em Design de Interfaces digitais pelo Senac e já tinha na bagagem algumas matérias de testes que fez para revistas como Mac+ e a revista do Windows. Apesar de já fazer vídeos como passatempo e alguns freelas relacionados à tecnologia, foi em 2013, após ser demitida de um emprego, que decidiu viver apenas do canal que já existia desde 2010.

Esse também foi o ano em que conheceu a Lomadee e logo a plataforma se tornou a segurança que faltava para atingir a estabilidade financeira com o Eu Testei, que até então era oscilante. “A Lomadee surgiu como uma ótima opção porque eu continuaria apenas com meu canal, sem chefes, sem depender de patrocinadores, apenas do meu próprio esforço. De quebra, ainda melhorei o tipo de ajuda que forneço ao meu público, pois além de ajudar a escolher o melhor produto, também pude passar a oferecer os melhores preços nas melhores lojas, direto do meu vídeo”, explica ela.

youtube

Monetização no youtube: Tempo e dedicação fazem a diferença!

Com o passar do tempo, o conteúdo focado e a proposta bem definida do canal somada à periodicidade de publicações, fez com que os números crescessem constantemente. Hoje já são mais de 400 mil inscritos!

dados do youtube

Pelos dados, também pudemos perceber que não foi apenas na forma de monetizar que a Stella inovou. O próprio tema relacionado à tecnologia reflete que ela faz parte de uma minoria de mulheres que trabalham na área. Em um dos depoimentos, Stella ainda elucida: “Nos meus dados do YouTube as mulheres representam apenas 15% do público em geral, e acho que essa mesma porcentagem reflete o restante da área. Dificílimo encontrar mulheres que façam o que eu faço, trabalhem com tecnologia no YouTube”.

Essa é uma forma de entender que ainda existem muitas oportunidades para ampliarmos os cenários de público x conteúdo e o trabalho da Stella já representa uma ótima inspiração! Perguntamos também sobre os principais desafios de um youtuber em relação ao marketing de afiliados e aqui vai a dica: “O principal desafio é conseguir vender legal, pra ter uma boa renda, sem parecer uma mercenária, interessada apenas no dinheiro. É preciso haver um equilíbrio entre você vender para ganhar sua renda e também oferecer algo legal ao seu público. Não adianta encher seus espectadores de ofertas. Oferecer algumas, pontuais e boas, é a melhor escolha. Qualidade e não quantidade”, concretiza.

Saiba tudo sobre Marketing de Afiliados.