Lomadee
Escrito por Lomadee

Usabilidade – Como facilitar a vida do seu usuário

 

Você provavelmente já se deparou com as palavras UX (User Experience), Design de Interação ou Arquitetura da Informação. Todos esses termos compõe o conceito de Usabilidade. Mas se você ainda não conhece nenhuma dessas palavras ou algum conceito sobre o tema vamos aqui, nesse artigo, falar sobre os passos básicos  que podem te orientar a entregar aos usuários a melhor experiência com aquilo que oferece.

Qualquer projeto de web deve, em primeiro lugar, levar em consideração a experiência dos usuários. No caso do Publisher, isso significa que cada detalhe de sua página, seja ela um blog ou site por exemplo, é extremamente importante para que as conversões e vendas caminhem da maneira mais satisfatória possível.
Normalmente nos preocupamos muito com grandes ofertas, com boas condições de venda, oportunidades e produtos. Porém, é preciso melhorar cada vez mais a forma de levar o produto ao usuário final, para que sua página atinja os objetivos pretendidos.
Se você  parar pra pensar em como otimizar suas vendas, logo deve se questionar também sobre a experiência que oferece  a todo seu público.
Você já se perguntou: Como é a experiência do usuário que entra no seu site/blog?
Qual caminho ele percorre para a venda?
Será que a experiência do usuário é a mesma que você planejou?
Como as pessoas navegam dentro do seu site/blog?

Essas questões são extremamente importantes e afetam efetivamente o  ciclo de venda e o sucesso do serviço ou produto oferecido. Para responder essas questões temos uma palavrinha muito importante e que rege a base de tudo o que utilizamos, consumimos e experimentamos, a USABILIDADE.

Lembrando que o conceito básico da usabilidade é tornar a experiência do usuário algo agradável e fácil. Melhorar e facilitar o caminho que ele faz para alcançar o seu objetivo. Basicamente é pensar em como o usuário gostaria de se encontrar dentro do seu site e oferecer a ele a melhor forma de navegar pelas áreas que existem. Para isso acontecer da forma correta foram criadas algumas regras, que nos orientam a como simplificar os caminhos que guiam esse usuário, chamadas de “Heurísticas“, as regras mais ‘famosas’ e que norteiam a grande maioria dos profissionais da área. Todas criadas por Jakob Nielsen, conhecido como o pai da usabilidade.

Vamos às heurísticas!

 

Status/Onde estou?

É muito importante sempre deixar claro ao usuário onde ele se encontra e dar sempre um retorno sobre o que está acontecendo enquanto ele navega. Por exemplo, se o usuário entrou em alguma página que possui uma sessão que demora para ser carregada, é uma boa prática deixar claro pra ele o que está acontecendo ou quanto tempo a página irá demorará para carregar. O usuário nunca poderá ficar preso em alguma sessão de seu site sem saber o que está acontecendo. Ou seja,, deixe tudo claro e oriente seu usuário sobre o que acontece em seu site.

 

Linguagem familiar

A linguagem presente em seu site deve ser aquela que o usuário está acostumado e familiarizado. Não devemos usar termos técnicos, mas sempre falar da maneira com que ele compreenda, principalmente se seu público for muito amplo. Então use palavras, ícones, cores, sons com que as pessoas já estejam familiarizadas. Aproxime a linguagem de seu site com aquilo que já somos acostumados no mundo real.

 

Quem controla é o usuário!

É necessário que o usuário aborte qualquer ação na hora que quiser, sem precisar se esforçar ou pensar muito. Dê a ele total liberdade sobre a maneira de decidir o que fazer dentro de seu site e facilite sua tomada de decisão. Por exemplo, se ele estiver em uma área logada, deixe claro e fácil a forma de sair do ambiente quando ele bem entender.

 

Consistência

Utilize a mesma linguagem para tudo e em todos os momentos e não mude a forma de falar sobre os mesmos assuntos. Por exemplo, se você usou um ícone de volante para falar sobre carros, não mude o ícone para um pneu em outra sessão. Mantenha a mesma linguagem, os mesmos nomes, termos e ícones para cada assunto. Isso facilita a leitura de seu usuário e a forma dele se encontrar dentro da navegação.

 

Previna erros

Esteja a frente de seu usuário e previna que ele cometa erros. Caso um erro for cometido deixe claro o que aconteceu e o oriente sobre isso. Uma das boas práticas mais importantes é o deixar confortável em todos os momentos e evitar que ele erre.

 

Reconhecer é melhor que memorizar

Guie seu usuário para que ele reconheça facilmente as ações que precisa fazer em seu site sem que ele precise pensar muito caso precise repetir a mesma ação. Não é bom que ele se esforce para memorizar o que fez para chegar até ali. Então projete um design que converse de maneira fácil com ele e deixe sempre claro e intuitivo o caminho que ele percorreu.

 

Flexibilidade e eficiência de uso

Existem muitos usuários que já são mais experientes na navegação e muitas vezes utilizam diversos atalhos de teclado para facilitá-la. Pensando na melhor  experiência para eles, disponha em seu site essas facilidades, tornando a navegação mais flexível. Por exemplo, quando usamos a tecla TAB para avançar campos em uma área de cadastro.

 

Visual simples

Procure criar um design simples e objetivo para seu site. Quando nos deparamos com sites muitos enfeitados, com muitas cores, imagens e alguma poluição visual, o site não oferece uma boa impressão e prejudica a experiência dentro dele. Mantenha tudo de uma forma clara, natural e na medida do possível, minimalista.

 

Ajude no momento do erro

Deixe claras e simples as orientações sobre possíveis erros cometidospor seu público no site. Com isso tornamos o erro menos frustrante para ele. Por exemplo, se o usuário errar ao preencher algum campo de cadastro, deixe claro onde ele errou e qual ação ele deve tomar para corrigir. Facilite sempre!

 

Ajuda e documentação

O melhor site é aquele mais intuitivo, que facilita em tudo as ações de quem navega. Pensando nisso deixe tudo sempre muito claro, pois por mais intuitivo que seja a interface criada, as dúvidas sempre surgem. Um bom exemplo para essa heurística é quando estamos preenchendo um campo de cartão de crédito. Há sempre o campo que pede para preencher o código de segurança e é uma boa prática nessa área colocar um desenho/imagem de onde o usuário encontra  o código em seu cartão.

Por fim, a Usabilidade nada mais é do que se por no lugar do usuário e estabelecer com ele o diálogo mais confortável e simples possível. Crie dessa maneira uma boa experiência e facilite para que ele e o seu site alcancem juntos e da melhor forma seus objetivos.

Você pode se inspirar e acompanhar a evolução da usabilidade de grandes sites e plataformas.

Pense sempre no usuário e facilite sua experiência! As chances de conversão serão cada vez maiores!